Assoc. Portuguesa de Viniyoga - APV

Viniyoga - o yoga personalizado para si, no aqui e agora!

Forums

Post Reply
Forum Home > Assuntos vários > Prâna Mudrâ

Alice
Moderator
Posts: 7

Prâna Mudrâ é um exercício muito antigo que foi mantido em segredo durante muitos séculos. É um dos favoritos dos praticantes :).  Trata-se de uma forma de captar energia do Cosmos e trazê-la para o nosso sistema. Este exercício pode substituir um relaxamento ou mesmo um prânâyâma, no final de uma prática. Também pode ser feito num local com «boa energia», como por exemplo à beira-mar, ou na montanha, de preferência longe do olhar de curiosos.

 

A primeira coisa é encontrar uma forma de estar sentado (a) de forma confortável, com as costas direitas. A coluna deve poder mover-se à vontade.

Depois é preciso pensar em alguma coisa que se precise. Pense em termos de energia. Por exemplo: luz, coragem, força, paz… Cada um destes tipos de energia está disponível à nossa volta, só precisamos saber como captá-la. Pense sempre em coisas positivas, senão não funciona! E lembre-se também que pode trazer energia para si, mas não para os outros.

Uma vez que tenha descoberto o que precisa, feche os olhos (se ainda não estiverem fechados) e concentre-se nas palmas das suas mãos. Os braços devem estar relaxados ao lado do corpo.

Enquanto inspira, levante os braços esticados, pelos lados, até as palmas das mãos se encontrarem por cima da sua cabeça. Enquanto levanta os braços, mantenha-se concentrado (a) nas palmas das mãos e imagine (ou sinta) elas captarem o que escolheu do Cosmos ou do ambiente à sua volta. Pode deixar a cabeça levantar um pouco, acompanhando o movimento dos braços. Faça como achar mais natural.

Neste ponto, as palmas das mãos contêm uma certa energia entre elas. Sem as separar (também não precisa apertá-las uma contra a outra…), dobre os cotovelos e aproxime as mãos da cabeça, ou do chacra da coroa. Os dedos continuam a apontar para cima; não toque no corpo.

A partir daqui vai passar a transmitir a energia das palmas das mãos para o seu sistema, através dos chacras, começando de cima para baixo. Isto deve ser feito ao longo de uma expiração.

Comece por separar as mãos devagarinho e vire as palmas para o seu chacra da coroa ou Sahasrara (no cocuruto da cabeça). Depois, e sempre sem tocar o corpo, aproxime a parte externa das mãos, com as palmas viradas para si e deslize-as à sua frente. Elas passam à frente da sua testa (chacra do «terceiro olho» ou Ajna), garganta (chacra da comunicação ou Vishuddha), coração (chacra do coração ou Anahata). Aqui é uma boa altura para virar os dedos para baixo, rodando as mãos, sempre com as palmas viradas para o corpo. Continue passando à frente do umbigo (Manipura Chacra) e desça tanto quanto for possível, imaginando que os seus dois últimos chacras (Svadhisthana e Muladhara) também recebem esta energia.

Faça uma respiração, se precisar e depois recomece. Pode fazer este exercício por exemplo 6 vezes; depois pare alguns momentos para apreciar o resultado.

 

Não se assuste com a descrição. É muito mais complicado descrever este exercício do que fazê-lo. Uma vez o princípio entendido, é um exercício muito fluido, agradável e compensador.

 

--
July 3, 2014 at 2:44 PM Flag Quote & Reply

You must login to post.